Nosso Blog

Você já ouviu falar sobre o IOTA?

Roberto Cardassi 12 de julho de 2019

Há várias criptomoedas que prometem revolucionar o mercado, tanto atualmente como nos próximos anos. Dentro desse contexto, você já ouviu falar sobre o IOTA? Essa moeda digital, para muitos, já é uma realidade e há um motivo claro para isso: o IOTA não utiliza o sistema de blockchain.

Diferente de criptomoedas, que introduziram esse conceito de transações financeiras digitais, como o Bitcoin e o Litecoin, o IOTA possui um sistema singular. Mais que isso, são várias características que o tornam único e uma ótima opção de ativo. Se você já ouviu falar sobre o IOTA ou ainda não conhece essa criptomoeda, veja mais detalhes no artigo.

IOTA e a “Internet das Coisas”

Seu nome já nos evidencia qual a proposta desse tipo de moeda digital, é oriundo da Internet of Things (IoT), ou Internet das Coisas. Esse é o ponto mais importante para conhecer esse tipo de ativo digital, pois é baseado justamente nesse conceito, que vem ganhando cada vez mais espaço no mundo moderno.

O que é a IoT?

Para compreender o IOTA, abordaremos o que é a IoT. Basicamente, é todo equipamento, ferramenta e/ou dispositivo que esteja conectado à internet e, através dela, possa gerar dados, métricas e informações. Isso já uma realidade, como uma geladeira que avisa que o leite está faltando ou a possibilidade de controlar seus equipamentos de forma remota.

Como funciona o IOTA

Sem o blockchain, pode até parecer que essa moeda não seja segura. Contudo, ela possui um sistema próprio, com um funcionamento relativamente similar ao sistema de blockchain: o tangle. É um algoritmo altamente eficaz, baseado no DAG (Gráfico Acíclico Dirigido, em português).

Toda vez que um usuário realizar uma transação com o IOTA, o sistema automaticamente autenticará outras duas transações, criando uma rede de conexão direta. Assim, não é preciso minerar a criptomoeda como o Bitcoin. O necessário, aqui, são apenas usuários ativos para agilizarem o processo, sendo mais escalável, pois os próprios operadores terão o controle das transações pelo tangle.

Outras características

O IOTA conta com outras particularidades que o tornam muito atrativo no mercado de criptomoedas: não há cobrança de taxas, visto que o sistema é descentralizado. Além disso, as operações são rápidas, dependendo apenas de que os usuários, através de seus dispositivos, autentiquem a negociação.

Com todas essas facilidades, o IOTA tem como objetivo se tornar uma moeda simples e fácil de ser utilizada no mundo físico e virtual. Por ser rápido e eficaz, diminui a necessidade de valores regulamentados, como a moeda de circulação nativa de cada país. Tudo de acordo com as inovações e pesquisas que a IoT vem trazendo para o mundo moderno.

Como comprar o IOTA?

Agora que você já ouviu falar sobre o IOTA, que tal colocar ela na sua carteira de criptomoedas? Como não é possível minerar, o IOTA pode ser adquirido através de seu site oficial, ou aplicativo correspondente. Lá, é possível fazer as negociações dessa criptomoeda, que não é concorrente de ativos como o Bitcoin, por sua proposta exclusiva, mas é a aposta de muitos investidores.


Importante:

Este material é somente para finalidades informacionais. Esta não é uma oferta de compra ou venda, ou uma solicitação de qualquer oferta de compra ou venda de qualquer dos ativos mencionados. As informações apresentadas não envolvem a prestação de consultoria personalizada em investimentos, finanças, leis ou impostos. Certas declarações aqui contidas podem constituir projeções, previsões e outras declarações prospectivas, que não refletem obrigatoriamente resultados reais e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. As informações fornecidas por fontes de terceiros são consideradas confiáveis ​​e não foram verificadas independentemente quanto à precisão ou integridade e não podem ser garantidas. As informações aqui contidas representam a opinião do (s) autor (es), mas não necessariamente da BlueBenx.

Todo investimento está sujeito a riscos, incluindo a possível perda do dinheiro investido. Como em qualquer estratégia de investimento, não há garantia de que os objetivos de investimento sejam alcançados e os investidores possam perder dinheiro. A diversificação não garante lucro ou protege contra uma perda em um mercado em declínio. O desempenho passado não é garantia de resultados futuros.


TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE