Nosso Blog

Existem riscos ao se investir em criptomoedas?

BlueBenx 23 de julho de 2019

Assim como todo investimento em ativos financeiros, aplicar dinheiro em criptomoedas também é uma operação que envolve certos riscos. No mundo do mercado financeiro há diferentes tipos de investidores, dispostos a correr maiores ou menores níveis de risco.

Nesse artigo, iremos falar sobre os riscos ao se investir em criptomoedas. Confira!

Tem alta volatilidade

As características da negociação e do surgimento das criptomoedas fez com que a maioria delas tenha uma grande volatilidade. Ou seja, podem se valorizar ou se desvalorizar de forma muito mais intensa do que o dinheiro convencional. Enquanto o Dólar dificilmente varia mais do que 5% ao dia para mais ou para menos, uma criptomoeda pode facilmente ultrapassar os 10% de variação, ao depender do mercado, aumentando o risco para o investidor.

Isso exige perspicácia do investidor, que precisa saber o momento certo de comprar e vender suas criptomoedas, a fim de obter as maiores rendas. Nesse sentido, a atuação de uma empresa de alavancagem faz a diferença para que seus investimentos tragam retorno e diminuam os riscos do dinheiro que você aplica.

Não possui um lastro tradicional

As moedas convencionais negociadas nas bolsas de valores possuem lastro. Ou seja, toda a quantia de moeda que o investidor compra existe fisicamente no cofre de algum banco. Na prática, isso significa que ele pode eventualmente sacar este dinheiro e a moeda, em si, é um ativo de alta liquidez.

As criptomoedas não existem no mundo real, por isso, não possuem um tipo de lastro convenciona. Entretanto, isso não faz com que esses ativos sejam inseguros. Pelo contrário: a tecnologia blockchain que está envolvida na maioria das criptomoedas instalou uma revolução nos protocolos de transações financeiras pela internet.

Essa tecnologia criou uma espécie de registro contábil mundial, em que os próprios membros da rede validam automaticamente as transações realizadas.

Não é controlada pelo Banco Central

Como ativos que nasceram na internet sem ter qualquer tipo de vínculo com nenhum país, as criptomoedas não tem regulamentação dos Bancos Centrais. Isso significa que o Banco Central do Brasil, por exemplo, não oferece nenhuma garantia às transações feitas por BTC e outras criptomoedas, visto que não possui qualquer relação com o ativo.

Entretanto, é justamente o fato de as criptomoedas serem mundiais que as tornam ainda mais líquidas e valorizadas, fazendo com que elas sejam um meio eficiente e rentável de realizar pagamentos e transações de dinheiro internacionalmente com agilidade e segurança.

Mercado em constante negociação

Diferentemente das moedas tradicionais que são negociadas nos pregões das bolsas de valores ao redor do mundo, as criptomoedas são transacionadas digitalmente 24 horas por dia, sete dias por semana. Como o investidor não pode ficar atento ao mercado de forma constante, ele pode perder boas oportunidades de negócio.

Por isso, recomendamos: não invista sozinho. Muitos investidores se aventuram no mundo das criptomoedas sem estar completamente preparados para negociar, e isso pode ser bastante perigoso para o patrimônio financeiro.

Está pensando em investir em criptomoedas?


Importante:

Este material é somente para finalidades informacionais. Esta não é uma oferta de compra ou venda, ou uma solicitação de qualquer oferta de compra ou venda de qualquer dos ativos mencionados. As informações apresentadas não envolvem a prestação de consultoria personalizada em investimentos, finanças, leis ou impostos. Certas declarações aqui contidas podem constituir projeções, previsões e outras declarações prospectivas, que não refletem obrigatoriamente resultados reais e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. As informações fornecidas por fontes de terceiros são consideradas confiáveis ​​e não foram verificadas independentemente quanto à precisão ou integridade e não podem ser garantidas. As informações aqui contidas representam a opinião do (s) autor (es), mas não necessariamente da BlueBenx.

Todo investimento está sujeito a riscos, incluindo a possível perda do dinheiro investido. Como em qualquer estratégia de investimento, não há garantia de que os objetivos de investimento sejam alcançados e os investidores possam perder dinheiro. A diversificação não garante lucro ou protege contra uma perda em um mercado em declínio. O desempenho passado não é garantia de resultados futuros.


TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE